Escrivaninha 32

Penso, logo escrevo

Longe Demais

Publicado por JC sob em 16:05

Queria poder estar aí
do lado de dentro do teu peito,
sem querer saber como tudo começou
ou como um dia irá terminar.
Apenas aí
do lado de dentro.

Queria poder ver você sorrir
mesmo sem saber por qual razão.
Apenas ver
e depois poder matar a saudade
ainda que distante de ti.

Queria poder estar contigo
quando as lágrimas não fizessem efeito
e fosse preciso de algo mais
para fazer a dor passar.

Queria poder estar contigo
mesmo que não houvesse um porquê.
Apenas estar,
olhar para o céu
e tentar entender
porque nada é para sempre
e o pra sempre
sempre acaba.

Ainda que o infinito
seja só mais uma metáfora,
o meu querer
é mais que bem querer.

6 comentários:

Giovana Vincenzi disse... @ 14 de dezembro de 2008 11:34

Presente para o poeta:

http://blogdobarzinho.blogspot.com/2008/12/desafios-mems-prmios-etc.html

Lô Dornela disse... @ 15 de dezembro de 2008 14:21

"tentar entender porque nada é para sempre e o pra sempre, sempre acaba". E não é isso que tentamos fazer o tempo todo? A gente aprender na pele que o nosso pra sempre sempre vai acabar um dia, e tenta entender isso pois não era "para sempre"? Mas creio que não vamos entender isso nunca! Se tivéssemos a resposta ou a aceitação ia resolver muita coisa, mas isso é complicado. Prefiro me apegar em Vinicius "Que seja infinito enquanto dure". Viver e sentir intensamente, ser "para sempre", até que acabe. É a vida!

Jamile Gonçalves disse... @ 15 de dezembro de 2008 18:54

Olá... Li seu poema... Muito belo
Mas meu objetivo hoje é outro. Há algum tempo escrevi um poema, o qual entitulei erroneamente "Soneto", e graças à sua crítica percebi o grande erro por mim cometido. Gostaria que visitasse o meu blog mais uma vez e dissesse MAIS UMA VEZ o que acha do novo "soneto".
Agradeço desde já.

http://brogbrogmeu.blogspot.com/2008/12/esboo-de-soneto-da-estrelinha.html

Beatriz Paz disse... @ 22 de dezembro de 2008 13:55

Como sempre, me encanto com suas palavras... Você REALMENTE escreve bem.
Tem selinhos pra você no meu blog, e você merece os dois!
Beijos!

lu disse... @ 15 de maio de 2009 14:52

que lindo fiquei apaixonada por esse poema muito lindo.

bjkssss!!

Lalinha Marinho disse... @ 27 de maio de 2009 17:26

Nossa que poema lindo! Ao ler eu lembrei de vários momentos de saudade em minha vida. Adoro poemas do tipo, que fala sobre saudade e este diz tudo... simplesmente espetacular. Adorei mesmo, parabéns.

Postar um comentário

 

Contador de posts e comentários

Este blog contém posts e comentários. Obrigado pela visita!

Seguidores