Escrivaninha 32

Penso, logo escrevo

Gênese?

Publicado por JC sob em 23:19

Tolo, após viver um dia igualmente tolo, senta-se na frente do computador e começa a tolear...

"Pronto, decidi! Decidi começar a escrever a cerca do que sinto. Talvez não adiante de nada, mas mal creio que não o fará. Já perdi as contas de quantos blogs fiz e não dei continuidade. A primeira instância este será apenas mais um deles, ou quiçá... Bom, sem prognósticos dessa vez.


Pensei que seria fácil confessar-se emocionalmente para um computador, afinal, ele é sempre tão imparcial. Não me dirá o que tenho ou o que não tenho que fazer. Não me criticará e nem me surpreenderá com comentários desanimadores. Sei exatamente como ele se portará, independentemente do que eu venha a lhe dizer. Ele sempre estará aqui, taciturno como de costume, sem proferir uma palavra se quer, olhando-me com cenho de sempre, manifestando-se apenas ao propagar o som de suas teclas sendo tocadas deselegantemente por meus dedos ainda amadores na arte de digitar. Talvez por isso seja tão difícil.


Sim, claro. Por que não prosar com um amigo? Alguém com que eu possa compartilhar minhas mais formidáveis desventuras. Alguém que sempre estará ao alcance de meu celular e no limite de meus créditos. Alguém que talvez só exista em minha imaginação...


Às vezes sinto vontade de literalmente extravasar. Sim, extravasar, gritar o mais alto que minha voz permitir, chorar até cair a última gota de minhas lágrimas, dançar até depois de a música acabar. Fazer coisas que sempre me imaginei fazendo, mas que, por ter uma sanidade a zelar, sempre tive que me conter. Não que seja um privilégio ser normal nesse mundo de retalhos morais.


Por ora acho que a loucura já me alcançou. Mas dizem que quando temos dúvidas quanto a nossa sanidade não estamos loucos, uma vez que os loucos têm a total convicção de que estão sãos. Aí eu me pergunto: não estaria eu usando essa afirmativa apenas para negar meu atestado de demência? Pelo sim, pelo não, sou apenas mais um louco fingindo ser normal. Ou seria o contrário?"



PS. Esqueci de ressaltar: essa prosa pertence ao Tolo, um heterônimo por mim criado.

10 comentários:

мiмi ' disse... @ 8 de novembro de 2008 23:55

aah, eu tbm acho que é mais facil se confessar com o computador do que com outras pessoas (apesar d que o computador nao ira te dar bons conselhos)
e quando vc tiver vontade de extravasar, extravasa mesmo! que nem aquela musica...extravasa libera e joga tudo pro ar! (eu não gosto de axé ta)

bejos
x]

мiмi ' disse... @ 9 de novembro de 2008 00:23

a brigada...torço por vc tbm,
obrigado pela visita ;D
beijão.

Marcel disse... @ 9 de novembro de 2008 00:40

Espero sinceramente que vc dê continuidade a esse blog. Assim poderá dizer como se sente, de verdade.

Nesse primeiro post vc contou sobre a motivação, sobre o ato de abrir-se, mas não se abriu ainda. Apenas nos introduziu.

Estou ansioso para ver sua sinceridade explodindo. Adorei a sua conclusão, assim como o seu estilo por inteiro. Acredito que muitos são normais querendo acreditar que são loucos, tamanho á o descrédito de suas próprias vidas.

Não demore a postar novamente!

Thiago_ajairon disse... @ 9 de novembro de 2008 01:07

Hum... sinceramente e honestamente escrevendo... não gosto muito desses blogs de desabafo, acho que não muda muita coisa, antes um diario do que um blog pra fazer essas coisas.

As pessoas vão ler, vão dizer em muitos casos "legal, gostei do teu blog passa no meu." ainda mais aqueles que não tem paciencia em ler grandes textos.

Os amigos são legais, mas são humanos e cansam de ouvir nossas lamurias, então pra quê melhor que um diario, feito de papel, escrito com canetas??!!!
Ali você vai desabafar até a ultima desgraça ocorrida e não vai correr o risco das pessoas lerem e comentarem.

Mas se gosta, vá em frente. Dê continuação ao projeto. Lembrando que nem sempre vai ser coisa triste... então os leitores vão poder se deliciar com grandes estórias e histórias.

Um grande abraço!




http://ajairon.blogspot.com/

Pedro Guilherme disse... @ 9 de novembro de 2008 12:05

muito estilo ao escrever, uma prosa de conteúdo existencialista, falando sobre amizades e as vezes somente escrevendo o que sentimos é que desabafamos, mesmo eu nao achando este o melhor modo ^^
_________


http://tecnijogos.blogspot.com

Gran Magic Carmesin: Nat Valarini disse... @ 9 de novembro de 2008 12:09

Boa tarde1

Obrigada por sua visita e comentário!

Desejo-te muita inspiração, que é essencial para dar continuação ao blog.


http://garotapendurada.blogspot.com/

Popoka disse... @ 9 de novembro de 2008 13:42

PC, ja me confessei varias vezes hehe

SNITREM disse... @ 9 de novembro de 2008 18:24

E ai rapaz! muito obrigado pela visita e por sua crítica, fico feliz por ter visto e ressaltado sua opinião...

Grande abraço, e tudo de bom.

(...) SNITREM

DuDu Magalhães disse... @ 9 de novembro de 2008 21:30

Já perdi a conta de quantos blog's comecei e... ficaram no vácuo!

Acredito que o seu 'desabafo' atinge vários blogueiros, afinal, muitos sentem como você...

enfim, espero que este blog não tenha um 'fim'

abras

http://minhainspiracao.blogspot.com/

douglasfert disse... @ 9 de novembro de 2008 23:30

O mundo é dos loucos. Somos todos loucos. Afinal, quem ditou as regras para o que deve permanecer no campo da sanidade?

Bom texto. Boa sorte neste novo Blog!

Postar um comentário

 

Contador de posts e comentários

Este blog contém posts e comentários. Obrigado pela visita!

Seguidores